Investimento: Funed tem sete projetos aprovados em edital da Fapemig

A Fundação Ezequiel Dias – Funed teve sete projetos de pesquisa aprovados em edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Fapemig. O edital 01/18 de Demanda Universal tem como objetivo financiar projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação nas diversas áreas do conhecimento. Foram consideradas elegíveis as propostas de Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação/ICTs, localizadas no Estado de Minas Gerais e cadastradas junto à Fapemig.

Os trabalhos aprovados são de pesquisadores da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) da Funed, que parabeniza seus pesquisadores pelo êxito: “Salientamos o trabalho dedicado, meticuloso e, porque não dizer, apaixonado, de cada equipe, que culminou neste resultado que chega para coroar um ano de grandes realizações para a DPD. Meus cumprimentos aos pesquisadores e suas equipes. Estou muito feliz e orgulhoso, apesar das dificuldades, estamos fechando um ano com muita produção”, parabeniza o diretor da DPD, Rodrigo Leite.

Entre os trabalhos aprovados, destacam-se três jovens pesquisadores, que tiveram seus projetos aprovados pela primeira vez:

Carolina Paula de Souza Moreira (Serviço de Desenvolvimento Tecnológico e Farmacêutico) – “Meu trabalho tem como objetivo desenvolver um colírio para tratamento de infecções oftálmicas fúngicas a partir dos óleos essenciais do orégano e do alecrim. Apesar do desenvolvimento de novos agentes antifúngicos, das vias alternativas de administração e dos avanços nas cirurgias, o tratamento das doenças fúngicas ainda constitui um desafio para a oftalmologia. O projeto visa incorporar tecnologia farmacêutica ao conhecimento popular e desenvolver produtos que valorizem a biodiversidade e ampliem a terapêutica disponível, promovendo avanços científicos e tecnológicos”.

Marcos Paulo Gomes Mol (Divisão de Plataformas Tecnológicas) – “Meu projeto propõe realizar a avaliação do sistema de gerenciamento e de gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) vigente na Funed e construir um modelo aplicável a empreendimentos de porte similar, visando aprimorar o gerenciamento destes resíduos na Fundação. Os objetivos do trabalho são de oferecer um modelo de gerenciamento dos RSS que seja referência no país; destacar a importância desta linha de pesquisa; aumentar a produção científica sobre o tema; e formar recursos humanos.  Os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) possuem potencial de geração de impactos ambientais negativos e danos à saúde das populações expostas, quando mal gerenciados. Há poucos estudos científicos que avaliam a qualidade da gestão e do gerenciamento dos RSS a partir da combinação de métodos qualitativos e quantitativos”.

Clara Guerra Duarte (Serviço de Toxinologia Molecular) – “Minas Gerais é o estado que apresenta maior número de acidentes com animais peçonhentos do Brasil, notavelmente por aracnídeos, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde. As principais espécies envolvidas nesses acidentes são escorpiões Tityus serrulatus e aranhas Phoneutria nigriventer e Loxosceles similis. Entretanto, muitos acidentes ocorrem por espécies não identificadas ou classificadas erroneamente, devido à taxonomia difícil destes animais. Com o desmatamento e a ocupação de áreas silvestres pelo homem, espécies de aracnídeos de raro contato com o homem estão cada vez mais frequentemente sendo encontradas em ambientes peri e intra-domiciliares e em locais turísticos, com potencial risco de acidentes. Já foram avistados em sinantropia em Minas Gerais os escorpiões Tityus adrianoi, Tityus costatus e Tityus melici e as aranhas Loxosceles amazonica, Loxosceles variegata, Loxosceles hirsuta e Loxosceles anomala. Essas espécies são pouco estudadas e não se sabe a composição de seus venenos e nem a eficácia dos antivenenos existentes contra eles. Desta forma, a presente proposta tem como objetivo caracterizar a composição desses venenos ainda pouco explorados, além de verificar a existência de reatividade cruzada dos soros anti-escorpiônicos e anti-aracnídicos contra suas toxinas. Além da relevância médica, descrever o perfil desses venenos tem importância biotecnológica, pois biomoléculas presentes podem ser aplicadas no desenvolvimento de antibióticos, anti-hipertensivos, anti-cancerígenos, inseticidas, dentre outros”.