Funed recebe Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da ALMG

Para conhecer as pesquisas desenvolvidas pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), a instituição recebeu na manhã desta quinta-feira (28/11) a Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Representada pela presidente da Comissão e deputada estadual, Beatriz Cerqueira, e pelo deputado estadual e membro da comissão Bartô, a Comissão foi recebida pela alta administração da Funed, Maurício Santos Abreu (presidente), Rodrigo Leite (vice-presidente), Sílvia Fialho (diretora de pesquisa e desenvolvimento), Marluce Oliveira (diretora do Instituto Octávio Magalhães), Bruno Pereira (diretor industrial), Hilda Zschaber (diretora de Planejamento, Gestão e Finanças) e Tatiana Curcio (procuradora), que apresentaram os serviços e produtos de suas respectivas diretorias, além da produção científica do órgão.

O presidente da Funed, Maurício Santos Abreu, há 34 anos servidor público na Fundação, reforçou o papel estratégico da instituição para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde Pública (SUS) por meio de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos para a saúde, diagnóstico e vigilância em saúde, sendo referência e aptos para atender não somente das demandas estaduais, mas também as nacionais. Segundo o presidente, a intenção é transformar a Funed em um polo na produção de vacinas meningocócicas e medicamentos estratégicos, “hoje, já estamos trabalhando com a produção da vacina menigocógica C, e estamos nos preparando para inserir em nosso portfólio a vacina ACWY. Temos também a PDP de insulina (parceria para o desenvolvimento produtivo) que já está em discussão com o Ministério da Saúde”.

Papel da ALMG

 Após a visita, a deputada estadual Beatriz Cerqueira salientou que é fundamental que a população mineira conheça cada vez mais as instituições públicas, como a Funed. “Esta é uma agenda para demonstrar a sua importância e valorizamos a nossas instituições. A Funed é uma referência nacional e internacional na produção de vacinas, na produção de conhecimento e pesquisa. O trabalho da Comissão é fortalecer instituições como a nossa Funed”.

A deputada também reforçou que é importante que a população conheça o trabalho da Fundação para que compreendam que a instituição é essencial para a vida delas, “lá na ponta, a população têm benefícios que são resultados de anos de pesquisa, de investimento e principalmente no fortalecimento e em produtos que vão para o Sistema Único de Saúde (SUS). Por isso é importante que a gente converse cada vez mais e demonstre esse trabalho. É importante que a população acolha as agendas e conheça as nossas instituições de pesquisa e produção de conhecimento em Minas Gerais”.

Segundo o deputado estadual Bartô, visitar as instituições de pesquisa é muito interessante e um dos locais que mais chamou a sua atenção foi o Serviço de Animais Peçonhentos, “o que mais me impressionou é ir onde de fato as cobras são criadas, onde é retirado o veneno das cobras. Vê-las pessoalmente é um impacto muito forte para qualquer um. É interessante ver como a Funed atende todo o Estado”.

O vice-presidente da Funed, Rodrigo Leite, acompanhou a Comissão durante a visita na instituição, “temos pesquisa em saúde, temos o laboratório central de saúde pública e temos a produção industrial. Eles puderam ver o quão diverso é a Funed”. O vice-presidente também reforçou a importância do poder legislativo, da Assembleia de Minas Gerais, para políticas públicas que atendam às necessidades da população, “a sociedade brasileira sempre foi muito acostumada a não enxergar o papel do poder legislativo. Em um regime democrático, precisa existir um equilíbrio entre o poder executivo, legislativo e judiciário. Qualquer ação que façamos, precisa ser pactuada com a sociedade, e o parlamento é a representação do povo, então a gente precisa que o poder legislativo compreenda e conheça o nosso trabalho para que as pautas e as discussões sejam qualificadas”. Rodrigo ainda pontuou a importância das políticas públicas para a continuidade das ações, independente da troca de gestão, “vira uma ação de Estado com maior perenidade. Então precisamos muito mais de políticas públicas do que ações de governo”.

A Comissão teve a oportunidade de conhecer parte dos laboratórios de epidemiologia e controle de doenças do Instituto Octávio Magalhães e o laboratório de biologia celular da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento. Visitaram também o tradicional Serpentário e o Programa Ciência em Movimento, programa de divulgação e popularização da ciência que já visitou mais de cem cidades em Minas Gerais.

A visita à Funed faz parte de uma agenda institucional da Comissão, que já visitou a Fiocruz e irá na sexta-feira (29/11) na Escola de Saúde Pública (ESP).

Por Priscilla Fujiwara 

 

 

 

Veja mais notícias de: Geral

Publicado em: 29 de novembro de 2019 13:47

Última atualização: 29 de novembro de 2019 13:52