Funed discute parceria internacional para apoio à produção de soros

O pesquisador da Fundação Ezequiel Dias (Funed) Luiz Guilherme Heneineesteve no Paquistão no mês de janeiro como orador convidado na Conferência Internacional de Bhurban de Ciências Aplicadas e Tecnologia (do inglês International Bhurban Conference on Applied Science and Technology – IBCAST).

Em Karachi, também participou do International Center for Chemical and Biological Sciences (ICCBS), na Universidade de Karachi, onde viabilizou uma colaboração internacional com a instituição paquistanesa, “lá tive a oportunidade de visitar várias de suas instalações e discutir com os pesquisadores diversas possibilidades de colaboração com a Funed, incluindo a realização de testes clínicos para fármacos aqui desenvolvidos. Visitei também as instalações da planta para produção de soros antivenenos e, em reunião com o vice-reitor da instituição, ficou acordado discutir uma futura colaboração com a Funed para apoio às atividades de produção de soro antiofídico e atividades correlatas, como controle de processo e de qualidade”, explicou Luiz Guilherme.

O pesquisador foi ao evento a convite da Agência Defence Science and Technology Organization, do Ministério da Defesa do Paquistão, para proferir palestra e visitar centros de pesquisa em Karachi, Paquistão, para discutir parcerias científicas e de inovação.

A palestra abordou os mais recentes estudos sobre venenos e toxinas e também das metodologias mais modernas para o diagnóstico de acidentes ofídicos, incluindo o uso de testes rápidos como o de biosensoes. “Fui convidado também pela Barret Hodgson University, em Karachi, para ministrar um workshop sobre o desenvolvimento de métodos de diagnóstico, com ênfase no diagnóstico de acidentes ofídicos”, relata Luiz Guilherme. O Workshop teve duração de três dias (22/01 a 24/01) e contou com a presença de 25 alunos de diversas Universidades do Paquistão. Segundo o pesquisador, por abordar um tema importante para o Paquistão, o workshop teve grande repercussão, tendo sido noticiado em diversos jornais e canais de televisão.

Por Nayane Breder – Divulgação Científica DPD