Funed atua contra o Coronavírus

Instituição apresenta números, resultados e ações que está realizando na prevenção e contigenciamento do Covid-19

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) vem, desde o dia 12 de março, realizando exames para identificação da Covid-19 nas amostras biológicas suspeitas, recebidas de todos os municípios do estado de Minas Gerais e de unidades de atendimento de saúde. Os profissionais da Instituição vêm trabalhando ativamente em horários extraordinários e finais de semana para atendimento às demandas de análises e liberação de resultados no mais curto espaço de tempo possível. Até o dia 30/3, a Funed já havia recebido 5.956 amostras para realizar análises, sendo que 2.100 amostras já foram analisadas e 3.856 amostras estavam em processo.

Para aumentar a capacidade de produção, a Funed vem estabelecendo parcerias com outros laboratórios públicos e/ou privados para atendimento da demanda da Covid-19. Do dia 23 até o dia 26 de março, a Funed recebeu documentos para habilitação de laboratórios que manifestaram interesse em compor a RedeLab Covid-19. A Fundação está, neste momento, analisando os documentos recebidos para dar prosseguimento a essa parceria. Os laboratórios candidatos a compor a Redelab Covid-19 deverão atender, no mínimo,aos seguintes pré-requisitos:

– ser um laboratório que realiza análises de caráter clínico/científico em amostras biológicas humanas, classificado com nível de segurança biológica NB2;

– ter recursos humanos e infraestrutura adequada para a execução do método RT-PCR em tempo real;

– seguir as normas de qualidade e biossegurança, além de encaminhar as amostras para o Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais, na Funed, a título de controle de qualidade.

Por questões de urgência e de logística, a Funed tem trabalhado inicialmente com o cadastramento de laboratórios mais próximos, dentro da região metropolitana, onde é possível ter resultados de imediato. Essa decisão se embasa ainda na eventual necessidade de suporte técnico-científico durante a implantação da metodologia nos laboratórios habilitados, além dos processos de validação e verificação de equipamentos com kits da Funed.

Profissionais no combate à pandemia

O Instituto Octávio Magalhães (IOM), Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais (Lacen/MG), da Funed, é responsável pelo processamento das amostras, possui atualmente 238 funcionários. Desses, 23 trabalham no Serviço de Gerenciamento de Amostras (Sgab) e 32 trabalham no Serviço de Virologia e Riquetsiose (SVR). Hoje, todos os funcionários estão ligados direta e indiretamente às análises das amostras de Covid-19, desde seu recebimento até a liberação do resultado.

Outro ponto importante para aumentar a capacidade produtiva no diagnóstico da doença é que a Funed obteve autorização do Governo do Estado de Minas Gerais para a contratação emergencial de sete servidores, sendo um analista, quatro técnicos e dois administrativos para complementação de pessoal. Esse processo seletivo já foi concluído, sendo que os novos servidores foram selecionados nesta segunda-feira (30/3) e iniciam suas atividades a partir de hoje (1/4).

Fluxo do serviço da Covid-19

As amostras chegam à Funed previamente cadastradas no Sistema Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL). A porta de entrada das amostras na Funed é o Serviço de Gerenciamento de Amostras Biológicas (Sgab), onde estas são recebidas, conferidas e encaminhadas ao laboratório responsável pela realização dos exames, o Serviço de Virologia e Riquetsioses (SVR).

Cabe à Funed a realização e liberação das informações laboratoriais no sistema GAL, em que o solicitante e gestores da saúde pública têm acesso autorizado. São eles: unidade de atendimento solicitante, Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Ministério de Saúde (MS), Secretaria de Estados de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), entre outros. Já a divulgação de resultados e fechamento de casos é de responsabilidade da SES-MG. A Funed não divulga resultados laboratoriais.

Tempo de exame para identificação do Covid-19

Há variação no tempo de liberação de resultados, segundo demanda recebida. Hoje (1/4), as amostras, estão sendo recebidas, conferidas, processadas e os exames tendo resultados liberados no sistema GAL em aproximadamente 5 dias, a partir da entrada das amostras na Funed.

Prioridade de exames

A priorização dos exames é realizada a partir da solicitação dos Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) estadual e municipal, assim como por gestores da saúde pública. São priorizados, por exemplo, os casos graves com internação em CTI/UTI e os profissionais de saúde.

Kits exames

Os kits para o diagnóstico molecular estão sendo regularmente fornecidos pelo Ministério da Saúde em quantidade suficiente para atender a capacidade produtiva da Funed, que hoje é de liberação de aproximadamente 400 exames ao dia.

Os kits de coleta naso-orofaringe são disponibilizados pela Funed para todas as unidades de saúde responsáveis pelas coletas, mediante solicitação encaminhada por e-mail, seguindo fluxo já estabelecido para outras infecções causadas por vírus respiratórios. A Funed vem liberando normalmente os kits e, até o momento, não há falta dos mesmos para entregas.

A Covid-19 no Estado

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em 1/4/2020, o estado possui 34.018 casos suspeitos, 314 casos confirmados, 45 casos de óbitos em investigação e três óbitos confirmados.

Histórico

Em seus 112 anos de história, a Funed vem dando respostas às inúmeras epidemias, surtos e agravos. A exemplo do que foi feito no passado no combate à Doença de Chagas, pestes, leishmaniose, febre amarela, dengue e outras doenças, a Fundação continua trabalhando para o fortalecimento do SUS e na proteção da saúde do povo mineiro.

A Funed e, primordialmente, os servidores do IOM não estão medindo esforços na tomada de ações cabíveis e necessárias à contenção do avanço do novo coronavírus.O IOMé composto atualmente por 42 laboratórios de análises para diagnósticos de diversas doenças de notificação compulsória, produtos sujeitos à análise para controle sanitário, ensaios de proficiência, produção de meio de cultura, controle de qualidade de produtos e tratamento de resíduos e preparo de materiais. Seus laboratórios são pré-qualificados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para análises físico-química e microbiológicas de medicamentos, têm sua competência técnica reconhecida pela Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO (Cgcre), por meio da acreditação conforme os requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025. A ISO/IEC 17025 é uma norma internacional utilizada para reconhecimento da competência técnica de laboratórios na execução de ensaios. O IOM faz parte da Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos em Saúde (REBLAS), que é coordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, a Funed é certificada ISO 9001 desde 2015.

Só no ano passado (2019), o IOM realizou mais de 810 mil análises laboratoriais de interesse da saúde pública: 363.906 exames realizados para esclarecimento de casos suspeitos, surtos e epidemias de diferentes doenças como dengue, zika, H1N1, sarampo, chikungunya, tuberculose, meningite, leishmaniose, malária, chagas, entre outras, em todo o estado de Minas Gerais. Além disso, foram realizadas 445.635 análises de produtos sujeitos ao controle sanitário, como água de hemodiálise, água para consumo humano, alimentos, cosméticos, medicamentos, entre outros.