Funed capacita laboratórios para o diagnóstico de covid-19

Após a habilitação de nove instituições em Minas Gerais para o diagnóstico de covid-19, a Fundação Ezequiel Dia (Funed) está capacitando os profissionais dos laboratórios que irão utilizar o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), sistema informatizado que integra as vigilâncias epidemiológicas federal, estaduais e municipais, aos serviços de saúde e laboratórios. Nesta capacitação, os técnicos são orientados quanto as condições adequadas para o recebimento das amostras, como serão realizadas as entradas dos exames no sistema e a sua aceitação e a correta inserção e liberação dos resultados no GAL.

Os servidores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) foram treinados na semana passada. Também já foram capacitados, os servidores que estão atuando nos laboratórios da Fundação Hemominas, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), da Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas, do Laboratório Federal de Defesa Agropecuária e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A Fundação é a responsável pela supervisão e suporte técnico de toda a rede laboratorial em Minas Gerais, explica a diretora do Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais da Funed, Marluce de Oliveira, “temos o compromisso de treiná-los para que estejam aptos a atender a demanda da pandemia”, disse a diretora.

Imagem: Lucas Leste / Funed
Imagem: Lucas Leste / Funed

Responsável técnica pela capacitação, a chefe do Serviço de Gerenciamento de Amostrar Biológicas da Funed, Cristiane Mendes, reforçou a importância da inserção correta das informações no GAL para evitar erros nas interpretações dos dados. “O GAL é um sistema informatizado que foi desenvolvido de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde. Todas as amostras biológicas enviadas à Funed e aos laboratórios da Rede de Laboratórios de Saúde Pública devem ser cadastradas nessa plataforma, bem como os resultados dos diagnósticos”, salientou Cristiane Mendes. “O sistema integra os serviços de saúde, a gestão e os laboratórios. Dessa forma, a vigilância tem em mãos uma ferramenta para monitorar em tempo real os casos suspeitos de doenças de notificação compulsória, como as síndromes respiratórias”, completou.

Rede Diagnóstica de Covid-19

Para os laboratórios de instituições públicas ingressarem na Rede Diagnóstica de Covid-19, eles devem atender integralmente a alguns requisitos, como comprovar a existência de capacidade técnica no laboratório e experiência há mais de um ano em biologia molecular e realização do exame RT-PCR.

O ingresso de novos laboratórios é realizado apenas sob demanda da SES-MG que avalia, entre outros fatores, a disponibilidade de insumos da pasta, a capacidade produtiva da instituição e a abrangência regional do laboratório. Outro ponto de destaque é que não há remuneração aos laboratórios da rede.

Atualmente, estão habilitadas nove instituições públicas, além da Funed que têm a capacidade de realizarem 3.690 análises por dia. Do dia 12/3 até o dia 16/6, foram recebidas na Funed 29.364 amostras de casos suspeitos de síndrome respiratória. Dessas, 28.639 foram analisadas pelo método de RT-PCR em tempo real para covid-19 e já tiveram o seu resultado laboratorial liberado.

Acompanhe aqui os Informe Epidemiológicos publicados diariamente pela SES-MG.

Por Priscilla Fujiwara

Veja mais notícias de: Destaque

Publicado em: 17 de junho de 2020 16:36

Última atualização: 17 de junho de 2020 18:20