Funed 113 anos: Casos e Curiosidades #2

Na coluna Casos e Curiosidades de hoje, você poderá conhecer mais sobre a biblioteca da Funed e sua contribuição na criação da Faculdade de Medicina

Ao longo desta semana, estamos contando como era estruturada a biblioteca da Fundação Ezequiel Dias (Funed), que tem toda uma importância histórica por ter sido a primeira biblioteca científica em saúde pública de Minas Gerais. O espaço foi criado por Ezequiel Dias, na mesma época da inauguração da primeira filial do Instituto Manguinhos do Rio de Janeiro em Belo Horizonte, atual Funed, ou seja, há 113 anos.

Segundo a historiadora da Funed, Fabiana Melo Neves, a filial de Manguinhos foi uma espécie de berço das comunidades científicas em Minas Gerais, pois promovia, como no Rio de Janeiro, reuniões semanais, geralmente às quintas-feiras, na biblioteca, para discutir artigos científicos nacionais e estrangeiros. “No café com biscoito da biblioteca, compareciam médicos, estudantes, pesquisadores e professores para resumir e comentar os mais quentes artigos científicos recém chegados”, conta Fabiana.

Relevância histórica

Outro fato curioso é que muito se diz que esses saraus na biblioteca deram origem à criação da Faculdade de Medicina, em 1911,o que iniciou uma colaboração duradoura que uniu a pesquisa, a produção e o ensino. Tamanha relevância da biblioteca se dava ao fato de que Ezequiel Dias acreditava que não bastava melhorar e equipar a filial de Manguinhos. Era preciso desenvolver e aperfeiçoar os recursos humanos da instituição, uma vez que as pessoas, para ele, eram o alicerce e receita para o progresso e desenvolvimento. Por isso, a biblioteca representava não apenas um lugar de consulta, estudo ou informação, mas um local onde as discussões científicas aconteciam, as idéias brotavam e se fazia ciência.

“O Instituto era simples, possuía um mínimo de equipamentos, mas a biblioteca era excepcionalmente rica, principalmente para a época”, revela a historiadora Fabiana Melo. Numa ocasião em que ainda não existiam bibliotecas médico-científicas, a da filial possuía os principais livros de ciência básica e os grandes tratados de ciência aplicada como os de microbiologia, de anatomia patológica, de histologia, de zoologia, de botânica, de higiene, dentre outros. Além disso,Ezequiel Dias assinava e recebia revistas de todas as partes do mundo, principalmente da França e da Alemanha, berços do desenvolvimento científico da época.

Biblioteca na década de 1910

Biblioteca na década de 1910 / Imagem: Acervo Funed

Para conhecer mais sobre a biblioteca da Funed, acompanhe os materiais publicados nesta semana, em comemoração aos 113 anos da Fundação:

Funed 113 anos: tradição em pesquisa

Conheça a história da primeira biblioteca científica em saúde pública em MG