Dez serviços que só a Funed faz pelo SUS

No dia 19/9 a lei que regulamenta o SUS completa 30 anos. Confira alguns serviços que só a Fundação faz pelo Sistema

No dia 19 de setembro de 1990, foi publicada a Lei 8.080, que regula o Sistema Único de Saúde (SUS), previsto na Constituição de 1988. Trinta anos se passaram e a Fundação Ezequiel Dias (Funed) – integrada à Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e ao Ministério da Saúde (MS) – listou dez serviços prestados à população mineira por meio do SUS. Confira:

  1. Produz e fornece para os municípios de todo o estado de Minas Gerais kits de coleta de amostras biológicas para diferentes diagnósticos.

Por meio da Divisão de Fabricação de Bioprodutos e Preparo de Materiais, do Instituto Octávio Magalhães da Funed (DFBPM/IOM), são produzidos kits de transporte de amostras biológicas para os diagnósticos de:

  • Doenças virais: SARS (covid-19/influenza) e Síndrome Gripal (outros vírus respiratórios);
  • Meningites bacterianas;
  • Difteria;
  • Coqueluche;
  • Tuberculose.
  1. Desenvolve atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

A Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) da Funed, integrante do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT), realiza diversas atividades de pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico. Por meio do Núcleo de Inovação e Proteção ao Conhecimento (Nipac), coordena o subgrupo dos Núcleos de Inovação Tecnológica vinculados ao Estado de Minas Gerais na Rede Mineira de Propriedade Intelectual.

A Diretoria mantém 11 grupos de pesquisa ativos cadastrados no CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) que desenvolvem projetos em diferentes linhas de pesquisa, buscando soluções para problemas de saúde pública. Por meio desses grupos, estabelece parcerias nacionais, internacionais e com empresas da área, buscando recursos financeiros e novos produtos para o Estado de Minas Gerais. Além disso, a Fundação possui 37 patentes depositadas, sete registros de marcas, seis registros de softwares, dois certificados de adição, entre outros produtos como registro de indicação geográfica e processos registrados como know-how. A startup da Funed, Oncotag, fundada em 2014, é resultado de um projeto de pesquisa da instituição e oferece soluções em oncologia de precisão, usando biomarcadores oncológicos patenteados.

  1. Único laboratório público no país que fornece a vacina contra Meningite C para o Ministério da Saúde

A Funed firmou recentemente, por meio de sua Diretoria Industrial (DI), novo contrato com o Governo Federal ,que mantém a posição da Funed como o único laboratório farmacêutico oficial do país responsável pelas doses da vacina Meningocócica C ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS). De acordo com o calendário vacinal, crianças devem tomar a primeira dose da vacina no 3° mês de vida, a segunda no 5° mês e o reforço quando completar 12 meses. A partir de 2018, o PNI ampliou o uso da vacina meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos, aplicada como um reforço ou em dose única, conforme situação vacinal encontrada. A Fundação é o único laboratório público fornecedor da vacina contra meningite C para o MS. Há 10 anos, a vacina Meningocócica C foi introduzida no PNI. Para a sua produção, a Funed possui uma Aliança Estratégica com a GSK para transferência de tecnologia. Ao longo desses anos de parceria, foram mais de 100 milhões de doses da vacina distribuídas no território nacional.

  1. Realiza diversas atividades de vigilância sanitária, destaca-se por ser o primeiro laboratório da América Latina pré-qualificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para análise de medicamentos em 2012, sendo o único do Estado. 

A Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa/IOM) da Funed realiza também:

  • Vigilância Laboratorial da qualidade de produtos e serviços sujeitos ao controle sanitário: alimentos, medicamentos, cosméticos, saneantes, produtos para saúde e água de hemodiálise;
  • Análises físico-químicas e microbiológicas em medicamentos;
  • Investigação laboratorial de surtos e denúncias envolvendo o uso de produtos e serviços sujeitos ao controle sanitário;
  • Coordenação da Rede Estadual de Laboratórios de vigilância da qualidade da água de consumo: fornecimento de insumos, gestão da qualidade e treinamento;
  • Realização de ensaios de alta complexidade para complementação das análises realizadas pela Rede Estadual;
  • Monitoramento ambiental do Vibrio Cholerae;
  • Monitoramento da exposição de endemistas à agrotóxicos;
  • Monitoramento da qualidade microbiológica de amostras de tecidos biológicos destinados à enxertia, captados no Estado de Minas Gerais;
  • Análises de resíduos de pesticidas, micotoxinas, organismos geneticamente modificados e enterotoxinas estafilocócicas em alimentos;
  1. Mantém atividades de popularização e divulgação da ciência.

A Funed mantém atividades de Popularização da Ciência voltadas a diferentes públicos. O Programa Ciência em Movimento promove exposições itinerantes, de abrangência estadual, que percorrem os municípios de Minas Gerais e proporcionam acesso a materiais e atividades educativas, de conteúdo científico e tecnológico, com uma abordagem lúdica e interativa.

Funed na Escola é um projeto voltado para estudantes do Ensino Médio e Fundamental que leva os pesquisadores da instituição às escolas para dialogar com os alunos sobre ciência e tecnologia e ministrar palestras sobre: animais peçonhentos, dengue e febre amarela, abelhas, nutrição saudável, resíduos e reciclagem, universo das células e vida saudável. Em 2019, o Programa foi classificado em 2º lugar no 4º Prêmio Inova Minas.

A Fundação também mantém diversas iniciativas digitais como os tutoriais lúdicos e criativos do Funed em Casa, as enquetes Mitos e Verdades veiculadas nas redes sociais da Funed, o podcast Casos e Cases, com depoimentos de pesquisadores da instituição sobre carreira científica, rotina de pesquisador e curiosidades da profissão; Falando em Bicho, com posts que  abordam, a partir de uma pergunta, curiosidades e informações sobre os animais peçonhentos, como serpentes, aranhas, abelhas e escorpiões; Cientistas da Funed, que apresenta os perfis dos cientistas que atuam na instituição; Descomplicada Ciência, com postagens sobre significado de termos científicos, além da divulgação do conhecimento científico produzido na instituição, em formato de posts, por meio de uma linguagem fácil e acessível.

Coleção Científica de Serpentes da Fundação compõe o banco de dados nacional de coleções biológicas,o Specieslink, sendo reconhecida nacionalmente e habilitada para receber animais provindos de estudos ambientais, resgates de fauna, pesquisas, mestrados e doutorados. Além da realização de pesquisas, a coleção também atua na divulgação científica sobre os animais peçonhentos e capacitações de estudantes. A Coleção possui 3.448 exemplares de animais, sendo 1.457 exemplares de espécies peçonhentas e 1.991 exemplares de espécies não peçonhentas.

A Fundação também possui uma biblioteca especializada em saúde pública, com acervo que reúne uma coleção de livros científicos e técnicos, manuais, dicionários, periódicos científicos, relatórios institucionais, catálogos, informes técnicos, documentos iconográficos, objetos tridimensionais, banco de separatas e teses. O acervo conta com 76 mil volumes. Destacam-se obras raras, como os principais livros de ciência básica e os grandes tratados de Microbiologia, Anatomia, Histologia, Zoologia e Botânica.

  1. Fornece com exclusividade o medicamento Entecavir, primeiro medicamento genérico do país para tratamento de infecção crônica do fígado causada pelo vírus da Hepatite B (VHB).

Em abril de 2020, a Funed iniciou o fornecimento do comprimido genérico Entecavir 0,5 mg ao MS. O medicamento é usado para tratamento, pelo SUS, de pacientes portadores de hepatite viral crônica B e foi desenvolvido internamente na Diretoria Industrial da Fundação. Já foram produzidos 12 lotes, totalizando cerca de quatro milhões de comprimidos, e estão programados mais cinco lotes do medicamento, a serem fabricados em setembro deste ano, para finalizar o contrato firmado com o Ministério de 5.610.900 comprimidos.

  1. Realiza atividades de vigilância epidemiológica e ambiental para prevenção, tratamento e controle de várias doenças.

A Funed por meio da Divisão de Epidemiologia e Controle de Doenças (DECD/IOM), realiza:

  • Diagnóstico de Tuberculose e outras Micobacterioses (Teste de sensibilidade por método convencional e automatizado, determinação de MIC por microdiluição em caldo, identificação pelo método de PRA, e por espectrometria de massas (MALDI-TOF);
  • Diagnóstico de Coqueluche (Cultura, Identificação e PCR em tempo real para Bordetella spp.);
  • Diagnóstico de Meningite Bacteriana e Meningococcemia (Identificação de espécie de Neisseria spp., sorogrupagem de Neisseria meningitidis, Streptococcus pneumoniae e Haemophilus influenzae, PCR em tempo real para meningite bacterianas);
  • Diagnóstico de Peste (Sorologia para peste – monitoramento ambiental e diagnóstico humano);
  • Diagnóstico de Doenças Diarreicas (Determinação de fatores de virulência de Escherichia coli, sorotipagem de enterobactérias patogênicas, cultura e identificação de Vibrio cholerae);
  • Diagnóstico de Leptospirose por diferentes métodos simultaneamente: microbiológico (Cultura), imunológico (ELISA, teste de aglutinação microscópica-MAT) e molecular (PCR em tempo real);
  • Pesquisa de genes de resistência (PCR convencional para genes de resistência bacteriana para controle de infecção hospitalar, vigilância sanitária);
  • Avaliação dos kits comerciais para o diagnóstico da leishmaniose visceral humana e doença de Chagas distribuídos no território nacional pela CGLAB/Ministério da Saúde;
  • Titulação de anticorpos anti-rábicos de trabalhadores que exercem atividades ocupacionais de risco para este agravo;
  • Cultura e diagnóstico sorológico de riquetsioses (Rickettsia rickettsii e outras);
  • Vigilância ambiental de riquetsioses em vetores, por métodos moleculares, e em animais vertebrados, por sorologia;
  • Vigilância ambiental de arboviroses em vetores por métodos moleculares;
  • Vigilância de epizootias por meio da detecção do vírus de Febre Amarela em amostras de primatas (Isolamento viral e biologia molecular);
  • Diferenciação entre as linhagens selvagem e vacinal do vírus de Febre Amarela;
  • Sequenciamento e análises metagenômicas para esclarecimento de surtos/epidemias e atendimento a outras demandas da vigilância epidemiológica e ambiental;
  • Subtipagem de vírus Influenza empregando métodos moleculares;
  • Isolamento de patógenos que requerem nível 3 de biossegurança;
  • Vigilância Entomológica por meio da captura de culicídeos e detecção viral por métodos moleculares em vetores transmissores de arboviroses (Dengue, Zika, Chikungunya e Febre amarela) em área atingida por desastres ambientais (rompimento da barragem).
  1. Possui um programa de Pós-Graduação em Biotecnologia.

Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBIOTEC) tem como área de concentração a Biotecnologia em Saúde, com duas linhas de pesquisa: Bioprodutos e Bioensaios e métodos diagnósticos. O Programa atende às necessidades de formação de recursos humanos qualificados destinados às empresas de base tecnológica, universidades e Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs). O Mestrado Profissional em Biotecnologia na região metropolitana de Belo Horizonte é pioneiro, atendendo à demanda regional e macrorregional de um dos polos mais desenvolvidos do estado.

Dentro do escopo do programa, projetos de desenvolvimento tecnológico que envolvam a aplicação de técnicas avançadas para a fabricação de bioprodutos, desenvolvimento de bioprocessos e também de metodologias inovadoras de análise e diagnóstico de base biotecnológica são executados. A proposta do curso é ofertar uma formação teórica e prática, avançada e multidisciplinar, de um egresso capaz de contribuir positivamente com conhecimento aplicado ao setor produtivo na área de saúde. Atualmente, o programa possui 29 alunos regularmente matriculados.

  1. É provedora de Ensaios de Proficiência para laboratórios que prestam serviço de interesse à saúde pública.

A Funed, por meio da Qualidade do Instituto Octávio Magalhães (QDIOM) dispõe de Ensaios de Proficiência acreditados na ABNT NBR ISO/IEC 17043. O processo de acreditação na norma ocorreu em 2011 para HIV. Ensaio de proficiência é um dos mecanismos de controle que serve para avaliar o desempenho e a competência técnica de laboratórios na realização de ensaios. Por meio da participação em ensaios de proficiência, é possível identificar falhas e tomar decisão para implementação de ações corretivas ou preventivas em laboratórios. A Funed é responsável, por exemplo, pela habilitação e coordenação técnica da rede de laboratórios públicos para o diagnóstico da covid-19 em Minas Gerais. Ensaios de proficiência ofertados: HIV, chagas, leishmaniose visceral canina (LVC), dengue IgM, leptospirose, microbiologia de água e resíduos pesticidas em alimentos. A Funed tem ofertado o ensaio de proficiência à laboratórios público e privados em todo território nacional e seus principais clientes são os laboratórios que realizam análises de interesse da saúde pública, especialmente os Laboratórios Centrais (Lacens) e a Rede Estadual de Laboratórios de Saúde Pública (RELSP).

  1. Produz, de forma exclusiva no país, a Talidomida, medicamento usado no tratamento de algumas das reações da hanseníase e de outras doenças.

A Funed atua com exclusividade, no Brasil, na produção da Talidomida 100mg, principal medicamento usado no tratamento de uma das reações da hanseníase. As entregas são feitas ao Ministério da Saúde, órgão responsável pela distribuição e abastecimento do medicamento em todo território nacional. O produto é entregue, gratuita e exclusivamente pelo SUS, não sendo encontrado em farmácias e drogarias da rede privada.

A produção da Talidomida 100mg nos laboratórios farmacêuticos da Funed teve início em 1973 e hoje, além da hanseníase, o medicamento é indicado para o tratamento de mieloma múltiplo, lúpus, anemia e úlceras aftóides.

Um comentário em “Dez serviços que só a Funed faz pelo SUS

  • 19 de setembro de 2020 em 12:03
    Permalink

    #SomosFuned

Fechado para comentários.