Funed tem propostas classificadas em Demanda Universal da Fapemig

Mais dois projetos submetidos pela Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) da Funed foram aprovados, em dezembro, na Chamada Demanda Universal 01/2021 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Os projetos “Desenvolvimento de PCR quantitativa pelo sistema TaqMan para o diagnóstico laboratorial das leishmanioses visceral e tegumentar” e “Participação dos canais para potássio Kv1.3 na reatividade imunológica” serão coordenados pelos pesquisadores Rodrigo Leite e Alessandra Matavel, respectivamente.

O projeto de Rodrigo foi motivado pela constatação do grande desafio que tem sido o diagnóstico da leishmaniose para os programas de controle da doença, em função da baixa sensibilidade e especificidade dos diagnósticos laboratoriais disponíveis. Nesse contexto, várias propostas utilizando a PCR como opção para um diagnóstico preciso e de fácil execução têm sido apresentadas. “O objetivo é desenvolver um diagnóstico de PCR quantitativa (qPCR) por TaqMan (sistema que utiliza uma ou mais sondas fluorescentes para possibilitar a detecção de um produto específico da PCR conforme esse se acumula durante os ciclos da reação)”, explica o pesquisador. Para o desenvolvimento da pesquisa, serão utilizadas amostras de DNA oriundas dos painéis de amostras do Serviço de Doenças Parasitárias e swab conjuntival de cães.

Já a pesquisa de Alessandra Matavel irá investigar a participação dos canais para potássio Kv1.3 na reatividade imunológica. De acordo com a pesquisadora, canais para potássio participam de diversos processos fisiológicos, como a regulação da excitabilidade celular, o controle da duração e frequência do potencial de ação das células, a proliferação celular e a secreção de hormônios e neurotransmissores. “Evidências mostram que a incidência de doenças autoimunes aumentou nas últimas décadas. Estudos in vivo mostraram relação clínica relevante entre o aumento da expressão do canal Kv1.3 e a patogênese destas doenças”, complementa.

Ainda de acordo com Alessandra, esse estudo elucidará se o mecanismo imunossupressor dos glicocorticoides prednisona e prednisolona é responsável pelo bloqueio direto dos canais Kv1.3 e se o tratamento crônico é capaz de modular a expressão desse canal. Também será investigado se a expressão heteróloga do canal Kv1.3 em hibridomas (linhagens celulares desenvolvidas para produzir um anticorpo desejado em grande quantidade) aumenta a produção de anticorpos e se o bloqueio ou modulação nos fluxos de potássio e cálcio modificam a produção dos mesmos.

Por Nayane Breder – DPD