Funed participa de ação em prol da alimentação saudável

Na manhã de hoje, 11 de abril, a Fundação Ezequiel Dias (Funed), por meio do Serviço de Análise de Rotulagem (SAROT/IOM), participou de ação que incentiva a alimentação saudável entre crianças e jovens na Escola Estadual Princesa Isabela, no bairro Aparecida, região Noroeste de Belo Horizonte.

A iniciativa é parte do projeto Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas, do Ministério Público de Minas Gerais por meio do Procon/MG em parceria com a Funed. Valéria Regina Martins Vieira, participante do projeto na Fundação, explica que o trabalho começou a partir da sensibilidade do coordenador do Procon-MG e promotor de Justiça, Amauri Artimos da Matta, acerca do tema. “Ele procurou o Serviço de Análise de Rotulagem na Funed em 2018 e juntos fomos construindo esta parceria. No ano passado, iniciamos o projeto-piloto com algumas escolas e, neste ano, o projeto passa a funcionar efetivamente”, conta Valéria.

Para Rhilmer Reis Dias, servidor da Escola Estadual de Defesa do Consumidor do Procon-MG que participou da ação, o importante é conseguir mostrar aos alunos como o consumo de alimentos ultraprocessados é prejudicial à saúde e mostrar como eles têm poder de escolha. “Queremos que eles prefiram os alimentos naturais e que, mais do que isso, se tornem multiplicadores dessa informação em suas famílias e na sociedade de forma geral, para se tornarem consumidores mais informados e conscientes”, defende.

Ao entrarem na sala e verem as diversas embalagens de alimentos ultraprocessados em cima da mesa, os 51 alunos do 3º ano do Ensino Médio já olhavam curiosos. Durante a apresentação, os estudantes interagiram e se surpreendiam a cada informação descoberta acerca das informações presentes nos rótulos dos alimentos. “O serviço que eu faço na Funed é justamente analisar se as informações descritas no rótulo são verdadeiras e podem ser declaradas. É importante ter consciência sobre as informações presentes nas embalagens, e ser capaz de fazer escolhas mais conscientes, de forma a ter uma alimentação mais equilibrada. O aumento do consumo dos alimentos ultraprocessados hoje é uma realidade, bem como o das doenças crônicas não transmissíveis, a exemplo da obesidade, diabetes e hipertensão. E o rótulo do alimento é um importante aliado, sendo interessante verificar itens como a lista de ingredientes e a composição nutricional do alimento”, afirma Valéria.

Para a supervisora pedagógica da escola, Isabella Brandão Lara, ações como essa são extremante importante para os alunos. “Procuramos sempre abrir o espaço escolar para essas iniciativas, de forma que os alunos participem desse debate. Saber de nossos direitos é um modo de estarmos inseridos na sociedade e a escola é um dos espaços de formação de cidadãos”, defende a supervisora. A vice-diretora da escola, Maria Beatriz Lembrança de Lima acrescenta que, em uma escola que faz parte de uma área vulnerável, essas iniciativas são ainda mais relevantes. “Aqui temos alunos que muitas vezes têm mais informações e consciência crítica do que os próprios pais, por isso eles têm a possibilidade de influenciar positivamente os hábitos de consumo da família. Para os alunos do 3º ano, que em breve estarão no mercado de trabalho e com acesso à própria renda, essas informações ganham uma importância ainda maior”, afirma Maria Beatriz.

Quem desejar solicitar a visita do Projeto em sua escola pode enviar um e-mail para: rotulagem@funed.mg.gov.br, informando o nome da escola, a data desejável da visita e o ano da turma a ser contemplada, que a solicitação será encaminhada para o Ministério Público de Minas Gerais.

Veja mais notícias de: Destaque

Publicado em: 11 de abril de 2019 - 16:50