Fazenda Experimental São Judas Tadeu

 

Produção de soros heterólogos e hiperimunes da Funed

Em Minas Gerais, a Fundação Ezequiel Dias – Funed, por meio da Diretoria Industrial (DI), mantém a exclusividade na produção de soros antipeçonhentos, antitóxicos e antivirais. Os soros são disponibilizados nos hospitais públicos de todo o país para tratamento de picada de animais peçonhentos e infecção por tétano e raiva. ​Os soros hiperimunes heterólogos são reconhecidos por conter anticorpos produzidos por animais imunizados, utilizados para o tratamento de intoxicações causadas por venenos de animais, toxinas ou infecções por vírus.

Para a produção dos soros, a Funed mantém um criadouro de mais de 200 serpentes, um quantidade de 4 mil a 5 mil escorpiões e uma Fazenda Experimental, localizada em Betim. Na Fazenda é feita a criação de equinos produtores de plasma hiperimune e carneiros, além de um biotério que produz camundongos que são usados no controle dos produtos intermediários e finais dos soros hiperimunes.

A produção de soros da Funed visa ao atendimento do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. Anualmente é firmado convênio com o Ministério quando é definido o quantitativo a ser produzido pelos laboratórios oficiais, como é o caso da Funed.

 

A Funed está apta a produzir oito soros, sendo eles:

Soro antibotrópico (pentavalente), soro antibotrópico (pentavalente) e anticrotálico, soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético, soro anticrotálico, soro antielapídico (bivalente), soro antiescorpiônico, soro antirrábico e soro antitetânico.

Para que tipo de animal:

  • soro antibotrópico (pentavalente):usado em casos de envenenamento por jararacas (Gênero Bothrops);
  • soro antibotrópico (pentavalente) e anticrotálico: para os casos de picadas por jararacas ou cascavéis (Gênero Crotalus);
  • soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético:usado em casos de envenenamento por surucucu (Gênero Lachesis) e jararacas (Gênero Bothrops);
  • soro anticrotálico:usado em casos de envenenamento por cascavel (Gênero Crotalus);
  • soro antielapídico (bivalente):usado em casos de envenenamento por corais verdadeiras (Gênero Micrurus);
  • soro antiescorpiônico: usado nos casos e envenenamento por qualquer espécie de escorpião (Gênero Tytius);
  • soro antirrábico:indicado em casos de ferimentos graves provocados pela mordedura de animal suspeito;
  • soro antitetânico:é eficaz para a neutralização das toxinas secretadas pelo bacilo tetânico (Clostridium tetani).
Produção de Soros – Fazenda São Judas Tadeu. Foto: ACS Funed

 

Fazenda Experimental São Judas Tadeu

A Fundação Ezequiel Dias – Funed tem uma fazenda experimental que possui 200 hectares de área, sendo 140 hectares de reserva florestal, 20 de capineiras, 20 de pastagens e 20 de estradas e construções. A Fazenda também tem sete nascentes de pequenos riachos, uma infraestrutura de laboratório de produção de plasma hiperimune, galpão de serviços, quatro casas, um alojamento para até 24 funcionários, maquinários e implementos agrícolas e equipamentos de produção de plasma. O espaço ainda tem condições de abrigar até 150 equinos, sendo 122 destinados à produção e o restante dividido em animais de montaria, reprodução, carroça e potros em crescimento.

Criação de cavalos – Fazenda São Judas Tadeu. Foto: ACS Funed

A fazenda possui também 12 ovinos destinados à pesquisa e à produção de sangue para a Divisão de Higienização e Produção de Meio de Cultura do Instituto Otávio Magalhães.

Estábulo – Fazenda experimental. Foto: ACS Funed

Além das atividades de produção, a Fazenda São Judas Tadeu trabalha também com conscientização e educação ambiental, organiza treinamentos de prevenção a incêndios, preservação de mananciais e regeneração de áreas degradadas junto à comunidade do município de Betim/MG. A Fazenda já produziu mais de cinco mil mudas que foram plantadas na área e no seu entorno. Fica a 35 km da Fundação e foi reconhecida como a Primeira Floresta Estadual de Minas Gerais em 2001.

Endereço da Fazenda:

Rua Santa Elizabete, s/n, bairro Serra Negra – Betim (continuação da Rua Taquaril)

 

Biotério

A Funed possui um biotério credenciado junto ao Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal – CONCEA, com produção anual de 60 mil camundongos. Os animais são usados, principalmente, em fase de testes de qualidade dos soros hiperimunes produzidos pela Fundação, como também na alimentação das serpentes e projetos de pesquisas desenvolvidos na instituição.

Biotério – Fazenda São Judas Tadeu. Foto: ACS Funed
Acessibilidade