Soro antibotrópico (pentavalente) e anticrotálico

AMPOLA GRAVADA DE 10 mL

A Fundação Ezequiel Dias – Funed, Laboratório Oficial de Minas Gerais, através da Diretoria Industrial, produz seis soros antipeçonhentos, produz o soro antitoxina tetânica e o soro antirrábico. Os soros são disponibilizados nos hospitais públicos de todo o país para o tratamento de picadas de animais peçonhentos, como escorpiões e cobras de diferentes espécies, e para o tratamento de acidentes com risco de contaminação com a bactéria do tétano e de acidentes com risco de contrair o vírus da raiva, como mordeduras e lambeduras de animais.

No Brasil, os acidentes por animais peçonhentos são considerados uma condição de notificação compulsória e a produção e distribuição dos soros heterólogos hiperimunes é responsabilidade do sistema público de saúde, sob a gestão do Programa Nacional de Imunização (PNI) e regulamentação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O soro antibotrópico (pentavalente) e anticrotálico, heterólogo e hiperimune, é indicado para o tratamento do envenenamento causado por picada de serpentes do gênero Bothrops (ex.: jararaca, jararacuçu, urutu, cotiara, caiçara e outras) ou ainda do gênero Crotalus (cascavel).

EVENTOS ADVERSOS

Durante a administração do soro, podem ser observadas reações do tipo alérgica, de graus va­riáveis. As mais frequentemente observadas são: prurido/rubor cutâneo, urticária, tosse seca/rouquidão, náuseas/vômito, crise asmatiforme. As reações graves, como o choque anafilático e a doença do soro são pouco frequentes. A maior preocupação do profissional de saúde deve recair sobre as reações imediatas de hipersensibilidade (até duas horas), em razão da potencial gravidade.

É necessário notificar os Eventos Adversos observados, mesmo que sejam esperados, saiba como fazê-lo acessando aqui. 

CONSULTA ÀS BULAS DO PRODUTO BIOLÓGICO